• [vc_separator type="transparent" position="center" up="10" down="10"]

    © 2016 Matheus Graciano | Consultoria de design e marketing digital.

    [vc_separator type="transparent" position="center" up="5" down="0"]

Lula e o erro de cálculo da vaidade

Política é um jogo de apostas. Ganhar e perder faz parte

Lula foi um dos maiores políticos brasileiros.
Mas caiu na #armadilha da vaidade.
Tinha que ter seguido o exemplo de Pelé.
Podia ter parado no auge.

Foi guloso. Quis ser Getúlio.
Mas o Brasil de Vargas era outro.
Chega a ser infantil olhar o passado com os olhos de hoje.
Os problemas do passado se repetem.
As glórias não.

Não leu #Maquiavel…
…e apoiou o poste Dilma Rousseff.
Preparou a própria volta.
Tomou uma rasteira da criatura.
O poste era surdo.

Viu os amigos sendo presos.
Perdeu o tempo único de vida com a própria família e esposa.
Ganhou fama de ladrão.
Criou a polarização.
E trouxe à tona uns políticos sem expressão.

Vai entrar para história? Claro que vai.
Mas essa agora é escrita por todos.
E o lado oposto domina marketing e as narrativas também.
Mas, e agora? Vai tentar voltar?
Se não morrer no meio do mandato, feito Getúlio, cairá como Jango.

Existe preconceito de ricos vs.pobres.
E não cabe a um presidente estimular.
Mas o espírito vingativo falou mais alto.
#Jesus disse para dar a outra face.
Para perdoar 70 x 7.

Mas o homem falou mais alto.
O #povo brasileiro não vai pra rua defender ninguém.
Mas vai para chorar a morte do governante.
Depois que morremos, viramos ótimas pessoas.

Sempre há a chance final.